Com polêmica, UCI divulga calendário pós-coronavírus

Com polêmica, UCI divulga calendário pós-coronavírus

7 de maio de 2020 0 Por Flavio Menezes

O coronavírus varreu o mundo justamente na abertura da temporada de clássicas e dos Grand Tours. Algumas poucas provas chegaram a acontecer, mesmo sendo alteradas ou interrompidas de alguma forma por questões de segurança. Ainda assim, organizadores e UCI evitaram falar em cancelamento do calendário 2020 de forma precipitada. Contudo, conforme as datas de partida se aproximavam, foi necessário admitir que as provas teriam que ser adiadas. Com isso, a UCI lançou na última terça (5) um novo calendário pós-coronavírus.

>> Siga a Pedal Digital no Instagram 

Desde o último 4 de maio, alguns países na Europa como Espanha, Itália e França dão os primeiros e cautelosos passos para a reabertura. É permitido, por exemplo, voltar a fazer esportes individuais. Mas aglomerações de todo tipo estão vetadas por todo o continente.

 

Desde o último 4 de maio, alguns países na Europa como Espanha, Itália e França dão os primeiros e cautelosos passos para a reabertura. É permitido, por exemplo, voltar a fazer esportes individuais. Mas aglomerações de todo tipo estão vetadas por todo o continente.

 

A UCI o novo calendário pós-coronavírus está causando polêmica: em menos de três meses, a UCI “espremeu” 25 eventos. Isso inclui as três grandes provas de ciclismo, que serão realizadas durante um período de 72 dias. A Volta da França será a primeira, no final de agosto, e a Volta da Espanha fechando o calendário de 2020 em novembro, se sobrepondo ao Giro D’Italia – isso tudo se for possível realizá-las.

Veja as expectativas para as principais provas:

 

Strade Bianche e outras clássicas

O início do WorldTour foi marcado para 1º de agosto, com o Strade de Bianche, incluindo a prova feminina. A Milano-Sanremo deve ocorrer em 8 de augusto, a Tirreno-Adriatico entre 7 e 14 de setembro, e Giro di Lombardia em 31 de outubro. Em outubro, também estão previstas Liège-Bastogne-Liège (04), Tour des Flandres (18) e Paris-Roubaix (25).

Tour de France

O Tour está reagendado de 29 de agosto a 20 de setembro. Mas a Ministra dos Esportes francesa Roxana Maracineanu fez uma declaração bem clara de que “não há garantia” de que o Tour de France vai acontecer este ano. Segundo declarações da ministra, a indústria de ciclismo está implorando para que a prova aconteça mesmo sem público, mas ela não sabe haverá condições de realizar um evento deste porte com a ameaça de retorno da pandemia no ar, mesmo com o fim do lockdown.

Giro d’Italia e Giro Rosa 

Foi reagendado para 3 a 25 de outubro. O Giro acontece no norte da Itália, a região mais fortemente atingida pela pandemia no país, e que passou de forma mais severa pelo lockdown. O governo italiano espera que até outubro eventos esportivos possam ser realizados. O Giro Rosa vai coincidir com o fim do Tour de France, de 11 a 19 de setembro.

Vuelta a España

Encurtada para 18 etapas, a Vuelta coincide alguns dias com o Giro. Está reagendada para de 20 de outubro a 8 de novembro. A prova feminina Desafio de Madri acontece no último dia da Vuelta, em 8 de novembro.

 

Paris-Roubaix feminina

Em estreia histórica, haverá a versão feminina de Paris-Roubaix, que acontecerá no mesmo dia que a masculina, em 25 de outubro.