Depois da “super tuck”, UCI proíbe mais uma posição aerodinâmica

Depois da “super tuck”, UCI proíbe mais uma posição aerodinâmica

10 de fevereiro de 2021 0 Por Flavio Menezes

Depois de banir a posição “super tuck”, a UCI também está proibindo os ciclistas de andar com os antebraços no guidão, contudo exceto em contrarelógio.

 

 

De acordo com a UCI, os ciclistas não poderão mais usar a posição de “barras aerodinâmicas invisíveis” na bicicleta, a técnica extremamente comum de apoiar os antebraços no guidão de uma bicicleta de estrada de uma forma que simula assim o arrasto reduzido de andar com barras aerodinâmicas.

“Os ciclistas devem observar a posição padrão definida pelo artigo 1.3.008. É proibido sentar no tubo superior da bicicleta. Além disso, é proibido usar o antebraço como ponto de apoio no guidão, exceto em contrarelógio ”, lê-se no novo regulamento.

“O ciclista deve normalmente assumir uma posição sentada na bicicleta. Esta posição exige que os únicos pontos de apoio sejam os seguintes: os pés nos pedais, as mãos no guidão e o assento no selim. ”

As penalidades por violar as regras de posição podem ser de até 1.000 Francos suiço (Aproximadamente R$ 6.000) e 25 pontos de classificação UCI em eventos WorldTour, Campeonatos Mundiais, mas também Olimpíadas.

Outras alterações

A UCI também mudou as regras para zonas de alimentação e resíduos, adicionando penalidades para o descarte do lixo. Os ciclistas dessa maneira podem receber multas, perder pontos de classificação e penalização de tempo se atirarem objetos e resíduos fora das novas zonas de lixo.

“Os ciclistas não podem, sem o devido cuidado, descartar alimentos, sacolas, garrafas, roupas, etc. Com as zonas de resíduos estabelecidas pelo organizador, o ciclista deve depositar com segurança e exclusivamente os seus resíduos nas zona de resíduos disponibilizada pelo organizador ”, lê-se o texto da norma atualizada.

“Os ciclistas também podem descartar garrafas e roupas nos carros da equipe ou veículos da organização ou com a equipe responsável pela alimentação dos ciclistas. ”