Fisioterapia preventiva para atletas do ciclismo

Fisioterapia preventiva para atletas do ciclismo

8 de junho de 2022 2 Por Flavio Menezes

ENTENDA PORQUÊ A FISIOTERAPIA PREVENTIVA PARA ATLETAS DO CICLISMO É TÃO IMPORTANTE

Fisioterapia preventiva para atletas do ciclismo e seus benefícios. A visão da fisioterapia apenas como um processo para auxiliar na recuperação de lesões está ultrapassada. Hoje em dia, além dessas mencionadas, nós, especialista da área, pensamos também em uma abordagem voltada à promoção da saúde, a fisioterapia preventiva foca seus esforços na prevenção e não apenas na reabilitação, proporcionando uma melhor qualidade de vida para diversos perfis populacionais.

Além de ser uma ferramenta essencial para garantir a saúde do paciente, a fisioterapia preventiva também é muito utilizada para o tratamento de pessoas da terceira idade e para melhorar a performance de praticantes de diversos tipos de esporte, como no caso do ciclismo. O objetivo da fisioterapia preventiva para este público é evitar que o esportista sofra uma lesão, melhorando assim seu desempenho e rendimento nos treinos e competições.

Entre os praticantes do ciclismo, o trabalho de prevenção deve ser feito por um fisioterapeuta habilitado e que conheça a fundo o esporte que seus pacientes praticam, com este conhecimento, ele será capaz de avaliar os pontos principais e individuais que podem gerar lesões a curto, médio ou longo prazo, e assim, usar as técnicas para a prevenção como: Avaliação biomecânica, avaliação dos desequilíbrios musculares e articulares, exercícios específicos para o gesso esportivo, técnicas manuais para facilitar o exercício e a recuperação pós treino. Além disso recursos da eletro, termo e foto terapia quando bem utilizados auxiliam também na recuperação pós treino.

Uma postura correta é consequência da união de vários sistemas, entre eles o nervoso, muscular, ósseo, emocional e digestivo. Sendo necessário manter alinhamento do corpo utilizando com eficiências fisiológicas e biomecânicas com o objetivo de minimizar as sobrecargas no sistema de apoio devido os efeitos da gravidade. Qualquer problema em um desses sistemas, leva à alteração da postura, que pode ser um dos fatores predisponentes de uma lesão, por isso é de suma importante ficar alerta.

Esses problemas são muito visíveis no ciclismo devido à busca da posição mais aerodinâmica e do próprio posicionamento que o esporte impõe, aumentando as alterações posturais, como a retificação da lombar (inversão da curvatura da lombar), uma hipercifose na região da torácica (aumento da curvatura da cifose) e uma hiperextensão da cervical, entre outros. As alterações posturais fazem com que o corpo realize compensações, provocando dores na cervical, ombros, mãos, lombar, região do períneo, joelho e pés, entre outras regiões.

Para evitar esses e outros problemas graves de saúde, existem algumas medidas que sempre indicado para os meus pacientes. Um bom trabalho de mobilidade articular, associado o fortalecimento da musculatura específica junto ao gesto esportivo é um caminho válido para a prevenção de lesões. O BIKE FIT, é um recurso que pode auxiliar a diminuir algumas compensações. Esse procedimento realizado por um profissional qualificado, irá realizar alguns ajustes posturais no ciclista. Tais como: ajustar corretamente os tacos da sapatilha, a altura e a angulação do selim, o comprimento ideal da mesa e do guidão, o que é individualizado para cada atleta. 

Bernardo Sampaio: Fisioterapeuta pela PUC-Campinas (Crefito: 125.811-F), diretor clínico do ITC Vertebral e do Instituto Trata, unidades de Guarulhos, Bernardo Sampaio é também professor em cursos de pós-graduação em fisioterapia traumato-ortopédica, e também leciona como convidado nos cursos de pós-graduação na Santa Casa de São Paulo. Possui experiência em fisioterapia ortopédica, traumatologia e esporte; e especialização em fisioterapia músculo esquelética, aprimoramento em membro superior e oncologia ortopédica pela Santa Casa de São Paulo. Mestrando em ciências da saúde pela faculdade de ciências médicas da Santa Casa de São Paulo. Saiba mais em: www.institutotrata.com.br e www.itcvertebral.com.br