L’Etape Brasil de ciclismo muda de data devido a adiamento de eleições

L’Etape Brasil de ciclismo muda de data devido a adiamento de eleições

3 de julho de 2020 1 Por Flavio Menezes

Organizadores da prova chancelada pelo Tour de France mudam evento para o período de 4 a 6 de dezembro para não coincidir com o pleito municipal.

Em virtude da nova data das eleições municipais, o L’Etape Brasil by Tour de France alterou o dia de realização do evento. Uma das maiores provas de ciclismo amador do país será disputada de 4 a 6 de dezembro, em Campos do Jordão (SP), com previsão de mais de 2 mil participantes.

 

Prova será em Campos do Jordão (Foto: Divulgação)

 

A nova data divulgada nesta quinta-feira, 2, altera em apenas uma semana a prova. Se fosse realizado no domingo (29 de novembro), o L’Etape bateria com o segundo turno das eleições em algumas cidades.

– Atendemos às exigências das autoridades. Essa nova mudança se adequa à obrigatoriedade de todo brasileiro em votar, já que temos ciclistas dos 27 estados da Federação. Em função da COVID-19 vamos aplicar todo protocolo vigente durante o fim de semana de prova – disse Bruno Prada, organizador do evento.

A organização do Tour de France anunciou em abril a nova data da prova, que será realizada de 29 de agosto a 20 de setembro. A decisão foi tomada após discurso do presidente francês, Emmanuel Macron, sugerindo proibição de eventos de grande porte até meados de julho. A medida foi tomada pelas autoridades locais como parte da luta contra a propagação da COVID-19.

Os organizadores do Tour de France em acordo com a Union Cycliste Internationale (UCI) decidiram então adiar a prova, que seria aberta em 27 de junho inicialmente e teria seu grand finale em 19 de julho. O comunicado enviado pelos dirigentes do Tour de France confirma que a prova seguirá a mesma rota, sem alterações, de Nice a Paris.

O L’Étape tem o percurso principal com 107 quilômetros de distância e 2.330 metros de altimetria acumulada, o equivalente a subir um prédio residencial de 770 andares. A versão mais curta tem 66 quilômetros.

Os inscritos também recebem no kit oficial uma jersey de ciclismo com chips de cronometragem, números para bicicleta e costas, além de receberem suporte durante a corrida, como atendimento mecânico, médico e de fisioterapia.

Em 2019, a prova teve pela primeira vez a presença do alemão Didi Senft, mais conhecido como o Diabo do Tour ou Didi, the Devil. O animador que se veste de demônio nas etapas do Tour de France esteve na cidade paulista apoiando os ciclistas.

Grandes nomes do esporte, como o treinador Bernardinho Rezende, o campeão olímpico Nalbert e o piloto Ricardo Maurício da Stock Car, participaram do Tour de France. As principais assessorias esportivas do País também mandaram seus representantes.

O título de 2019 do L’Étape Brasil ficou mais uma vez com o ciclista Otávio Bulgarelli, com a marca de 3h07min02s20. O resultado foi definido praticamente no photo-finish, na disputa com Ricardo Pichetta, segundo colocado, colado na linha de chegada.