S-WORKS POWER MIRROR – SELIM IMPRESSO EM 3D

S-WORKS POWER MIRROR – SELIM IMPRESSO EM 3D

2 de junho de 2020 0 Por Flavio Menezes

Pense em duas décadas de experiência na precisão e no ajuste dos componentes e bicicletas e as informações coletadas com o desenvolvimento do Body Geometry e os processos da Retül e associe tudo isso a tecnologia de impressão 3D da Carbon voltada para os esportes. O resultado da parceria da Specialized  é o novo e revolucionário selim S-Works Power Mirror

 

 

Em 2019 a Specialized divulgou que estava trabalhando em uma novidade no universo dos selins. A informação circulou em vários meios especializados com alguns poucos felizardos no mundo tendo acesso à novidade, era um pré lançamento do produto, além disso alguns ciclistas das equipes World Tour patrocinadas pela marca, Deceuninck-Quick Step e Bora-Hansgrohe, foram para a estrada testar o novo produto, em agosto na 5ª etapa da Copa do Mundo de XC em Val di Sole, na Itália o sub23 Cristopher Blevins passou a utilizar a novidade: o selim S-Works Power Mirror – oficializava-se aí o trabalho que conduziria ao lançamento definitivo do selim.

Para um produto não há melhor campo de provas do que as competições, porém a Specialized ainda tem um trunfo no desenvolvimento de seus produtos, os dados coletados por anos com o sistema Retül para garantir dados precisos sobre a dinâmica do corpo em cima de uma bicicleta e o melhor posicionamento do ciclista. Desde 1997 a marca começou a colocar no mercado os produtos ergonomicamente projetados e cientificamente testados, era linha Body Geomtetry que chegava com um selim que provocou mudanças no mercado com um dos modelos de maior sucesso o Power.

 

 

No desenvolvimento do selim Mirror estava o desafio, melhorar ainda mais a qualidade de um selim que já em alguns modelos trazia a combinação de três tipos de espuma que ofereciam pontos com variação de rigidez para os vários pontos de contato do corpo.  O desafio estava em adicionar ao selim um maior número de áreas de conforto com isso maximizando o desempenho do ciclista proporcionando simultaneamente conforto e estabilidade. Para fechar essa equação faltava ter disponível um material que possibilitasse a variação da densidade e um processo produção que viabilizasse a produção de um selim com uma maior quantidade de pontos de conforto ideais.

A solução foi encontrada com o processo DLS que faz a impressão de uma estrutura de treliça a partir de polímero líquido e, em seguida, ocorre uma segunda reação química em um forno de circulação forçada para fortalecer e definir as propriedades finais do material. A parte superior do Mirror é então impressa e inserida a uma base de trilhos de carbono, por fim, o selim está pronto para teste.

 

                                                                                                      Trilhos do selim S-Works Power Mirror são construídos em carbono

 

 

No processo de impressão da treliça  são criadas várias malhas elastoméricas com resina Carbon EPU adequadas para atender as exigências de um selim, combinando combinam resistência, retorno de energia e alongamento – tornando-as perfeitas para amortecimento, absorção de impacto e isolamento de vibrações. Ao todo o resultado é uma estrutura composta por 14 mil “suportes” e 7.799 nós, que podem ser “ajustados” individualmente – ou seja o selim em um futuro próximo poderá ser personalizado com as características da tecnologia Mirror (espelho em inglês) que melhor atendam a cada ciclista reduzindo a pressão dos tecidos moles, garantindo fluxo sanguíneo peniano e um conforto dos ossos para homens e mulheres com uma melhor estabilização da pélvis .

“Nós estamos imprimindo em 3D (três dimensões) polímeros líquidos através de um processo chamado DLS (sigla para Digital Light Synthesis ou Síntese de Luz Digital) e acreditamos que essa tecnologia pode substituir a espuma em todos os pontos de contato do ciclista. A tecnologia Mirror reflete perfeitamente a anatomia do atleta para melhorar o desempenho, aumentar o conforto e reduzir a chance de lesão. Como o carbono possibilita inovações inigualáveis, o Mirror oferecerá novos benefícios incríveis nos pontos de contato do ciclista com a bike”, explica equipe de  designers de Body Geometry da Specialized Bicycles Components, em Morgan Hill, Califórnia.

Com a tecnologia da Carbon, a Specialized  ganhou tempo no desenvolvimento do produto. Da forma tradicional, o processo consome cerca de 24 meses, com esse novo sistema foram10 meses que envolveu o desenvolvimento de 70 protótipos com os selins sendo testados por 20 ciclistas  – sendo 10 mulheres e 10 homens – que passaram suas sensações e sugestões para o desenvolvimento.

 

                                                                          Christopher Blevins passou a usar o Mirror na etapa de Val di Sole da Copa do Mundo XCO 

Com toda a tecnologia envolvida na produção dos selins S-Works Power com Mirror e com o dólar nas alturas, a novidade chega ao Brasil com o preço de venda ao consumidor sugerido em R$ 2.999 – valor que pode assustar a grande maioria dos consumidores,porém é um preço que se encontra dentro dos valores de mercado internacional; mas o leitor precisa levar em conta que trata-se de algo muito especial e de elevada complexidade.

A marca californiana aposta que num futuro cada ciclista poderá ter seu selim único, com seus pontos de contato personalizados e impressos com base em sua própria anatomia e estilo de pilotagem, criando verdadeiramente seu reflexo perfeito ou seja um “espelho” ou Mirror em inglês, de onde vem o nome do selim; segundo comentários durante a videoconferência de apresentação da novidade, o preço dessa customização mais que dobraria – indo para a casa dos 7 a 8 mil reais por um produto exclusivo – compreensível, mas para poucos.