UCI explica por que nenhum carro de apoio ajudou o ciclista

UCI explica por que nenhum carro de apoio ajudou o ciclista

1 de outubro de 2019 1 Por Flavio Menezes

Ciclista de 18 anos que chora na estrada durante o mundial em Yorkshire

 

A UCI explica por que ninguém ajudou esse ciclista colombiano

Devido a circunstâncias muito diferentes das desejadas, Darío Germán Gómez se tornou um dos ciclistas mais conhecidos desta Copa do Mundo. Faltando 80 km para o final o pneu e câmara saíram do aro, o jovem ciclista parou na beira da estrada, mas o carro de seu time não chegou, pois foi compartilhado com Chile e Uruguai. Um ciclista uruguaio tinha sofrido uma queda e estava sendo tratado, mas também não havia carro neutro.

“O ciclista precisou de ajuda no pior momento da corrida”

 

Uma das câmeras que estava transmitindo a prova ao vivo ficou com o ciclista e a imagem de Germán chorando ao ver que ninguém o ajudou – em meio a tantos carros. Quando um carro conseguiu ajudá-lo, ele já havia perdido mais de 4 minutos e finalmente terminou na posição 60.

No final da competição, a federação colombiana reclamou à UCI que havia sido prometido que haveria inúmeros carros neutros em competição, mas que quando o ciclista precisou, não havia nenhum por perto.

 

A resposta veio de Pascale Schyns, delegado técnico da UCI. Segundo o organizador nos 25 km anteriores, havia uma área de descida muito rápida e estreita e os comissários decidiram não deixar passar nenhum veículo, nem mesmo carros neutros, para proteger os ciclistas.

A delegada da UCI declara que, assim que possível, eles deixaram os veículos passarem, lamentou que as circunstâncias da corrida fossem essas e termina sua declaração explicando que foi uma má sorte o ciclista precisar de ajuda no pior momento da corrida.

 

Por: canaldebike