Sou Márcio e vou falar a da minha experiência em participar pela primeira vez do festive500.

Sou Márcio e vou falar a da minha experiência em participar pela primeira vez do festive500.

12 de janeiro de 2021 0 Por Flavio Menezes

Rapha Festive500 2020

 

Oi, sou Márcio e vou falar a da minha experiência em participar pela primeira vez do festive500.

Nos anos anteriores eu só ficava acompanhando os demais atletas no Strava, com seus trajetos, imagens capturadas durante o trajeto, seja pedalando em grupo ou sozinho, as suas estratégias, como se organizavam e via que alguns conseguiam e outros chegavam quase lá, afinal não é um desafio fácil, mas também não é impossível.

Eu sempre quis participar, mas sempre tive em mente que não estava preparado, que seria difícil, que eu não conseguiria… bobagem, tudo é questão de dedicação e planejamento.

Num primeiro momento meu lado lógico me levou a pensar em uma conta simples para cumprir o desafio, e seria 500km / 8 dias = 62,5km/dia, mas depois chequei a conclusão que se eu perdesse um dia, principalmente nos começo, meu psicológico iria me dizer que não daria para concluir, e aí já era!

Então, pensei: preciso fazer os maiores KM’s nos primeiros dias, isto é, ganhar vantagem.

Então no primeiro dia, começamos o treino às 7hs da manhã, para esse dia convidei o meu amigo Tião (ele não está fazendo o desafio e disse a ele que queria fazer 100km no meio do caminho) e apesar dele não participar desse desafio, foi valente em me acompanhar, nesse dia fomos treinar no parque ecológico do Tietê, tivemos muito vento contra e que nos deixou bem exaustos, ainda assim consegui cumprir 106km do desafio.

Sebastião Moura (Tião) e Márcio Martins

 

 

No meu segundo dia, bom, não houve pedal no segundo dia, a pedido da minha filha fiquei com todos em casa, afinal era dia de Natal.

No terceiro dia, mudei um pouco a estratégia, sai mais cedo (6hs) de casa e fui com Deus, precisava experimentar um treino solo e pude perceber que eu tenho um bom controle sobre o psicológico, fiz um treino com um ritmo controlado, não tive cansaço ou desgaste, percebi que nesse dia consegui fazer mais Km e com uma média um pouquinho mais alta, acabei esse dia com 121km.

 

Vista da janela de casa antes de sair para o terceiro dia

 

Para o quarto dia eu havia combinado com o Tião e o Samuel às 7hs, porém, a minha ansiedade era tamanha que resolvi iniciar o treino as 6hs, quando foi por volta das 6:40 começou a chover muito forte, abortei o treino e informei os demais, uma vez que eles ainda não tinham saído de suas respectivas casas, quando parou de chover, já eram 8hs, mas infelizmente os horários não bateram e acabei indo sozinho.

Durante o meu trajeto solo, encontrei o meu amigo Gustavo, e acabamos fazendo o treino juntos, nesse dia consegui cumprir mais 67km.

No quinto dia, sendo uma segunda-feira, e tendo o compromisso de começar a trabalhar às 8hs, acordei mais cedo e sai de casa por volta das 5:15, fiz um treino com trechos de pequena altimetria, durante o trajeto encontrei o Flávio Menezes do Pedal Digital que iniciou seu treino na Arena e foi concluí-lo no Tiquatira.

 

Márcio Martins e Flavio Menezes

 

Nesse dia percebi que a minha média subiu um pouco e acabei o treino com 51km, logo concluo que a medida que tenho treinado, consigo perceber uma leve melhora na minha performance.

Sexto dia, ufa consegui acordar cedo novamente, sentia as pernas ainda doloridas do dia anterior, mas já com cerca de 60% do desafio cumprindo, não me dei por vencido, e sai novamente às 5hs, fiz um treino com cerca de 2hs (sem parada) e consegui alcançar mais 55km.

Nesse dia, vi que meus amigos Grei de Brito (Rebechi Bike) e Flávio Menezes (Pedal Digital) conseguiram concluir o desafio, isso me deu mais motivação para continuar, até porque faltavam apenas 99km’s.

 

                                                                              Grei de Brito e Flavio Menezes concluindo o Rapha 500

 

Chegamos ao sétimo dia, fui com o objetivo de fazer pelo menos 50km, nesse dia o Gustavo Cipriano foi comigo e acabamos fazendo 75km.

 

Márcio Martins e Gustavo Cipriano

 

Foi importante chegar ao final do desafio, mas o que deixa uma boa lembrança é e a jornada trilhada, as amizades realizadas e/ou renovadas o sentimento de realização, a certeza que valeu cada minuto fora do sofá ou no meu caso cedo da cama e de não ser apenas um espectador, mas ter tido a oportunidade de ser protagonista da sua própria história.

Levo ensinamentos importantes os quais vou listar abaixo:

É importante planejar: dividir o desafio em metas menores ajuda muito, tanto psicologicamente quanto fisicamente;

Escolha o local de treino adequado para a sua condição física: bom meu caso, procurei locais com pouca altimetria porque esse ano só consegui iniciar meus treinos no segundo semestre, e dessa forma conseguiria cumprir as pequenas metas;

É importante respeitar seus limites: se não conseguir fazer média alta por não estar bem treinado, faça como eu saia mais cedo de casa, planeje o caminho e mesmo que leve mais tempo, vá e faça, faça pausas para hidratação e para a alimentação, pois isso é muito importante.

Deixe seus familiares avisados: nesse desafio, eu resolvi compartilhar a minha localização com minha esposa através do whatsapp, de forma que ela pôde acompanhar o meu trajeto e num eventual problema ela conseguiria me encontrar;

Se puder nunca saia sozinho: teve dias que consegui ir acompanhado e outros não, quando acompanhado conseguia fazer caminhos diferentes e quando sozinho sempre acabei optando por lugares próximos e seguro.

Tenha em mente sempre que você é capaz: graças a Deus nesse ano participei pela primeira vez, treinei um pouco durantes os meses anteriores, visto que nunca tinha conseguido fazer treinos tão próximos uns dos outros como foram esses. Penso que, o que me ajudou foi ter treinado um pouco, sem treino seria bem mais difícil.

Conclusão do rapha500:

Tremenda experiência que vou levar comigo, as amizades conquistadas, os trajetos realizados, a vivência adquirida, levo comigo no sentimento de dever cumprido e a vontade de continuar os treinos diários independente de ter ou não um desafio.

Termino esse desafio, já na expectativa de um próximo, mas até lá, bora treinar!

 

Márcio Martins – Equipe Pedal Digital