Vuelta a España: Rein Taaramäe vence a 3ª etapa escapando no final da última subida

Vuelta a España: Rein Taaramäe vence a 3ª etapa escapando no final da última subida

18 de agosto de 2021 0 Por Flavio Menezes

REIN TAARAMÄE (INTERMARCHÉ-WANTY-GOBERT MATÉRIAUX).

foto REPRODUÇÃO ESPN

 

Rein Taaramäe (Intermarché-Wanty-Gobert Matériaux) saiu de uma pequena fuga nas encostas do Picón Blanco para vencer a 3ª etapa da Vuelta a España e assumir a camisa vermelha do líder.

Nos três quilômetros finais da subida, o estoniano de 34 anos subiu à frente da corrida para garantir sua primeira vitória na etapa Vuelta em 10 anos, distanciando Joe Dombrowski (Emirados Árabes Unidos) e Kenny Elissonde (Trek-Segafredo). Desse par de escaladores, o americano estava a 21 segundos na segunda posição e Elissonde a 36 segundos na terceira.

Foi o primeiro resultado no topo da Vuelta a España deste ano, resultando em Primož Roglič (Jumbo-Visma) escorregando da liderança do GC para terceiro da geral, 30 segundos atrás do vencedor da etapa. Elissonde passou para o segundo lugar geral.

Terminando em um grupo com Roglič estavam Egan Bernal (Ineos Grenadiers), Giulio Ciccone (Trek-Segafredo) e Mikel Landa (Bahrain Victorious) e eles permaneceram entre os 10 primeiros. No entanto, Aleksandr Valsov (Astana-Premier Tech) e Romain Bardet ( A equipe DSM) perdeu 30 segundos e Richard Carapaz (Ineos Grenadiers) perdeu um minuto. Deixando de ser o líder do KOM, o prêmio indo para Taaraamäe, Sepp Kuss do Jumbo-Visma perdeu dois minutos. Enric Mas (Movistar) foi capaz de terminar em quarto lugar no palco e ganhar três segundos sobre seus rivais gerais, ficando em quinto lugar no GC.

A fase 3 foi o fim do trio de etapas de abertura do Giro na província de Burgos, e começou em Santo Domingo de Silos por 202,8 km. Ele progrediu com uma subida precoce de categoria três, que viu oito pilotos no intervalo do dia – Dombrowski, Elissonde, Taaramäe, Tobias Bayer (Alpecin-Fenix), Lilian Calmejane (AG2R Citroën), Julen Amezqueta (Caja Rural-Seguros RGA) , Antonio Jesus Soto (Euskaltel-Euskadi) e Jetse Bol (Burgos-BH).

Com apenas 23,5 km pela frente, a lacuna de separação foi cortada pela metade de sua margem de nove minutos e as equipes GC começaram a se posicionar para a investida final em Picón Blanco, uma subida de 7,6 quilômetros com um gradiente médio assustadoramente alto de 9,3 por cento .

Calmejane tentou se libertar com 13,9 km para o final, mas foi puxado para trás enquanto o trio de Bayer, Soto e Bol foi descartado. Dombrowksi aumentou o ritmo e Calmejane e Amezqueta foram os próximos a não acompanhá-lo, já que a diferença para o pelotão diminuiu para 2’40 ” a 3,5 km do final. Com 2,8 km pela frente, Taaramäe disparou na frente para derrubar os outros dois e rodou com a missão de vencer a etapa e a camisa vermelha.

O estágio 4 na terça-feira é um assunto relativamente plano de 163,6 km de El Burgo de Osma a Molina de Aragón e é um dos poucos estágios sem uma única escalada categorizada. O quilômetro final é uma subida até a linha, o gradiente em torno de 7%.

RESULTADO DA 3ª ETAPA